Text Widget
Interactively incentivize team driven markets and accurate meta-services. Progressively engage cutting-edge catalysts for change after efficient potentialities. Professionally generate extensive process improvements for process-centric niche markets. Dramatically initiate end-to-end niches whereas integrated best practices. Professionally envisioneer ethical results rather than team building synergy.
Recent Works
Recent Posts

PEARL JAM- TOUR 2015-MARACANÃ, RJ Destaque / Diário / Música

O Maracanã estava lotado e todos os fãs aguardavam ansiosamente pela entrada da banda. Até o clima contribuiu para que o último dia da turnê nacional fosse perfeito e não caiu uma gota sequer de chuva. A banda abriu o show com quase 1 hora de atraso e surpreendeu ao público de 50 mil pessoas, iniciando-o com a música “Oceans”, que é super calma.

12279141_993891740674658_4670057511198740130_n

Vedder sempre muito simpático e carismático carregava folhas de papel com “colas” em português para interagir com o público. Eles estavam nitidamente solidários com a capital francesa, devido aos atentados que ocorreram e ao cantar “Imagine” de John Lennon, nos pediu para que fizéssemos com as luzes dos celulares acesas como velas e foi um momento de grande comoção para os presentes. Era também uma homenagem a um fã francês, que morreu na casa de shows Bataclan durante os atentados em Paris. O baixista Ament apareceu vestindo uma t-shirt com os dizeres “Unfucked the world” algo como  “desf***** o mundo”, em uma maneira de dizer que pessoas como ele fazem coisas para somar, para trazer amor e união, não tragédias. Já o baterista Cameron trouxe em seu bumbo uma torre Eiffel desenhada.

ClickHandler.ashx

O público foi ao delírio com “Black”, “Alive” e como não podia deixar de ser “Jeremy” e o grande sucesso “Do the evolution”. A galera estava animada e cantávamos em alto e bom som todos os hits.

ClickHandler.ashx

Para quem não conhece, o Pearl Jam é uma banda norte-americana de rock alternativo criada em 1990, em Seattle, Washington. Sua ascensão se deu com o álbum “Ten” em 1991, onde à princípio as vendas não foram tão rápidas, mas em meados de  1992 deslancharam, rendendo à eles certificação de ouro e a segunda posição da Billboard. O álbum continha 11 faixas e os temas abordados nas músicas eram profundos, pesados e obscuros, pois tratavam de depressão, solidão, abandono, suicídio e toda gama de sentimentos que afligem a alma do ser humano. Anos depois, em uma entrevista, Vedder diz que a música “Alive”, um de seus grandes sucessos, é uma história- semi biográfica- de um rapaz que descobre que a figura na qual tinha como pai, na verdade era seu padrasto e que a mãe em um acesso de loucura, talvez por sua semelhança com o pai, havia tentado molesta-lo.

Com o sucesso de Ten, o Pearl Jam se tornou um membro-chave da explosão grunge em Seattle, junto de Alice in Chains, Nirvana, e Soundgarden. Comparado à essas outras bandas Grunge, o Pearl Jam é mais leve e embora tenha influencias do The Who, Neil Young e Ramones, suas letras possuem um grande diferencial.

Do álbum “Ten” a minha música favorita, sem dúvida,  é a “Black”. Em minha opinião,  a letra em fusão com a voz de Vedder,  por vezes triste, consegue transferir a intensa dor que uma pessoa sentiria ao ver o seu grande amor partindo, tornando tudo o que via “preto” e fazendo com que todo bom amor se tornasse ruim. A composição soa como poesia, ele descreve crianças sorrindo brincando, enquanto ele está com o coração partido. Uma perfeita analogia a velha máxima de que o mundo não pára para que você recolha os seus cacos. Ao final da letra, ele diz ter certeza de que que ela terá uma linda vida e que será uma estrela no céu de alguém, mas porque não pode ser dele? Só quem vivenciou uma história assim poderia entender a profundidade e complexidade de sentimentos inseridos nesta composição.

O Pearl Jam é muito além de música, pois também já realizou inúmeros concertos beneficentes em prol da caridade. Como exemplo, a banda fez uma apresentação em Seattle, em 2001, para ajudar os esforços das Nações Unidas em combater a fome mundial. Adicionou um show à sua turnê de 2005, para ajudar as vítimas do furacão Katrina; os lucros foram doados à Habitat for Humanity, à American Red Cross e à Jazz Foundation of America.

Em 22 de abril de 2011, o Pearl Jam foi nomeado “Defensor do Planeta em 2011” pelo Rock The Earth, devido ao seu ativismo em prol do meio-ambiente e seus esforços de grande escala para diminuir suas emissões de carbono. A Banda doou as verbas arrecadadas no show em Belo Horizonte na semana passada, para ajudar as vitimas da Cidade mineira Mariana que teve vários mortos, desaparecidos e centenas de pessoas que perderam tudo devido ao rompimento da barragem de uma mineradora. A cidade ficou completamente debaixo da lama e a banda sentiu-se na obrigação de ajudar. Por estas e outras sou fã incondicional!

Enfim, este foi o término do meu domingo e comecinho de segunda-feira. Uma noite cheia de emoção, muita música e mais um show de rock na bagagem. Vedder ao final deste prometeu-nos voltar em outra turnê. Assim esperamos, meu Caro!

Até mais!

Beijos

 

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *