Text Widget
Interactively incentivize team driven markets and accurate meta-services. Progressively engage cutting-edge catalysts for change after efficient potentialities. Professionally generate extensive process improvements for process-centric niche markets. Dramatically initiate end-to-end niches whereas integrated best practices. Professionally envisioneer ethical results rather than team building synergy.
Recent Works
Recent Posts

RETROCESSOS DE SAUDADE Destaque / Livros

A minha vida tomou um rumo completamente diferente do que eu planejei algum dia. Fico pensando nisto enquanto olho o teto do meu quarto, esperando o dia amanhecer. A rua ainda está silenciosa, ouço apenas a voz de uma ou outra pessoa que eventualmente transita por ali.

As primeiras luzes invadem as brechas da cortina mostrando as imperfeições da pintura e eu continuo inerte, como se minha dor fosse física.

Eu não posso passar a minha vida inteira carregando a culpa de um erro que cometi há anos. Eu o afastei de mim, sim, te mandei ir embora da minha vida e depois de muito  insistir em ficar, você desistiu e se foi.

Essa semana ao dormir no meu quarto antigo na casa dos meus pais, vi que tudo ali me lembra você. Quis voltar pelo menos por algumas horas a ser a adolescente feliz que fui no passado. Peguei no guarda-roupa uma caixa enorme encapada em recortes de revistas e jornais. Vi algumas imagens de casais felizes que eu havia recortado das páginas de uma revista e colado ali como quem celebrava um relacionamento feliz.

Haviam cartas de vários tipos, de amor, tristeza, de várias tentativas para que eu voltasse e por fim as que eu escrevi e nunca entreguei. Peguei uma caixinha de música, girei o pequeno botão e a música Fur Elise de Bethoven embalava os rodopios de uma pequena bailarina branca sobre um espelho. Ela Parecia flutuar no ar indiferente à minha dor.

Olhar todas as fotos, cartas e laços de presentes ao som daquela triste melodia me fez chorar.

Foi um choro vindo da minha alma, como se eu estivesse aprisionada em pesadelo há anos e da qual eu sabia que mesmo acordando, a realidade seria mais tenebrosa.

Peguei no sono e acabei dormindo sobre várias cartas. Pela manhã minha mãe, ao me acordar, não entendeu nada e ao julgar pelos meus olhos tristes que eu havia chorado, me ajudou a recolher todas sem dizer uma palavra. 

Talvez eu passe a vida inteira tentando mostrar para mim que sou feliz, que apesar de não tê-lo posso continuar a viver, eventualmente eu tente me enganar todos os dias que a minha escolha foi certeira, que a pessoa que está ao meu lado me ama intensamente, mas nunca será a mesma coisa porque ele não é você.

Eu sei que o este arrependimento, assim como meu amor, durará eternamente. Eu sinto muito…


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *